quinta-feira, 3 de agosto de 2017

O FOGO DA TUA AUSÊNCIA...


POST REEDITADO   
(original de 17/09/2013)


Foto de António Stª Clara


          O FOGO DA TUA AUSÊNCIA

          «Nos contornos do teu corpo
          há o crepitar de um sol ardente
          onde línguas de fogo se consomem,
          como o meu eco em ti a completar-se.

          Há um desejo lascivo, quase delinquente,

          como um imenso lume que graceja
          no teu sorriso solar.

          Há o secreto sabor da madrugada,

          na hora mais íntima da noite
          quando os teus lábios, secretos e maduros, 
          são versos inquietos entre o sonho e a fúria.

          Haverá sempre em ti a raiz das labaredas a cercar-me

          enquanto eu enfrentar a tua ausência!»


          ALBINO SANTOS (in "Nos leves dedos de um vento", p.16)

     
A Ouvir ♫
Eva Cassidy - «Over The Rainbow»   

34 comentários:

  1. Ausências com saudades que doem...

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Elisa

      Saudade é sempre dor!... e há dores que nunca passam.
      Felizmente há também saudades que são breves e que se acalmam com a presença.

      Mas há ainda outras... aquelas de que Clarice Lispector fala...
      «Saudade é um pouco como fome. Só passa quando se come a presença. Mas às vezes a saudade é tão profunda que a presença é pouco: quer-se absorver a outra pessoa toda. Essa vontade de um ser o outro para uma unificação inteira é um dos sentimentos mais urgentes que se tem na vida


      Beijinhos sem dor
      (^^)

      Eliminar
  2. Respostas

    1. Diana

      Fiquei contente por saber que também gostas de poesia...


      Beijinhos sorridentes
      (^^)

      Eliminar
  3. A sensualidade poética e um final com uma imagem fantástica da "Dor da ausência", um verdadeiro inferno :

    "Haverá sempre em ti a raiz das labaredas a cercar-me
    enquanto eu enfrentar a tua ausência!»

    Beijo, em labareda ! :))
    .

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Rui

      Albino Santos é um poeta de metáforas... e os seus poemas são ricos em sensualidade.
      Quanto às saudades... pois... esse sentimento tão português!


      Beijinhos com saudades tuas
      (^^)

      Eliminar
  4. Olá,
    Conheço alguma coisa do Albino Santos, certamente que a Afrodite vai concordar, "todos os segredos trazem sabor" seja na madrugada ou não, o segredo da intimidade origina renovação com sabor.

    ag

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. António

      Concordo contigo sim... e digo-te mais: adoro o sabor dos segredos!

      Quanto ao poeta, tive já o privilégio de estar com ele pessoalmente e de ter assistido ao lançamento do livro de onde extraí este poema.
      E obviamente tenho o livro autografado :)


      Beijinhos autografados com o teu nome
      (^^)

      Eliminar
  5. Sublime!

    A ausência por vezes é uma estratégia de sobrevivência. ;)

    Abracinhos

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Essência

      Porque será que tenho o sentimento de que sabes bem do que falas?
      Espero não voltar a sentir a tua ausência.


      Beijinhos na tua presença
      (^^)

      Eliminar
  6. Tanta paixão, tanto sentimento... belo!

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Calipso

      Obrigada pelo comentário :)
      Fui também espreitar-te... e acabei por ficar por lá.

      Bem vindo!
      (^^)

      Eliminar
  7. A ausência também arde!

    Beijos incendiários! :)

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Malena

      E se arde... óó!!
      Muitas vezes nem um forte jacto de água apaga esse fogo!


      Beijinhos regados a gasolina
      (^^)

      Eliminar
  8. Nada melhor que uma "Tatuagem" para enfrentar a ausência!
    http://www.youtube.com/watch?v=35jLIgf8sMU

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Ricardo

      Bem visto! Acho que nunca me lembraria disso!
      Sempre pertinentes estes teus comentários musicais que eu adoro!


      Beijinhos tatuados no teu rosto
      (^^)

      Eliminar
  9. Cara confrade Afrodite!
    Como é dolorida a saudade...
    Caloroso abraço! Saudações doloridas.
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Diadema-SP

    PS - Lembrei do inesquecível poeta Augusto do Anjos (1884-1914).
    https://www.youtube.com/watch?v=fpMrj3jpyDs

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Prof. João Paulo

      Acho que de todos os tipos de saudade, a de nós próprios é a pior que pode haver...
      Quanto ao poeta Augusto dos Anjos, confesso que não conhecia. Obrigada por me ajudar no meu crescimento cultural :)


      Beijinhos aprendizes
      (^^)

      Eliminar
    2. Cara Amiga Afrodite!
      Também aprendo muito ao visitar seu inigualável Jardim!
      Caloroso abraço! Saudações inquiridoras!
      Até breve...
      João Paulo de Oliveira
      Diadema-SP

      Eliminar

    3. Fico feliz por isso :)

      Eliminar
  10. Um poema lindo.
    E ela é uma brasa!

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Pedro

      LOL
      Os teus trocadilhos são sempre atentos!
      Vê lá não te queimes... hehehe


      Beijinhos à fogueira
      (^^)

      Eliminar
  11. É bem verdade.
    A ausência, a dor causada p'la ausência, queima!
    Arde e...vê-se!

    Bom dia!

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Leão

      O grande Camões dizia que "O Amor é um fogo que arde sem se ver..."
      Não falava aqui da saudade... mas está tudo relacionado... porque não há saudade sem amor... nem amor sem saudade.


      Beijos presentes
      (^^)

      Eliminar
  12. Belo o poema! Ah se alguém me dedicasse um poema assim...

    Boa escolha, Fro. Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Graça

      Um poema quando nasce, nem sempre quem o escreve tem uma pessoa em mente. Esse poema pode ser apenas a expressão de uma vontade sem rosto.
      Talvez por isso seja tão fácil rever-nos em muitas coisas que lemos e adaptá-las à nossa medida... e assim, se ninguém nunca nos oferecer ou escrever um poema, podemos sempre imaginar que um deles que nos toque mais tenha sido escrito para nós.


      Beijinhos divagantes...
      (^^)

      Eliminar
  13. A saudade é um sentimento universal. Temos saudades de todos e de tudo aquilo que nos proporcionou bons momentos. Viver a saudade “oferece” um contratempo: impede-nos de viver o presente.
    Bonita foto.
    : )

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Catarina,

      Verdade o que dizes sim.
      Verifiquei, na altura em que publiquei pela primeira vez este poema de Albino Santos, que a palavra AUSÊNCIA foi entendida ou relacionada com SAUDADE. Ler um mestre de metáforas como ele, deixa-nos sempre a incerteza do significado empregue em cada palavra.
      Cada um de nós, por isso, terá a sua leitura própria... e eu não leio nesta AUSÊNCIA a saudade mas, uma ânsia enorme e pungente de reunificação.


      Beijinhos poéticos
      (^^)

      Eliminar
  14. A Ausência é o poder da saudade viva!

    Saudade
    chega silênciosamente
    aconchega-se no coração
    sinto que o abraça
    quero que vá embora
    mas é a única que não me abandona.
    Adélia

    Minha querida amiga, beijinhos com muita saudade.

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Adélia,

      Como alguém me disse, a "ausência" vai para além da "saudade". Uma é causa, outra é consequência.


      Lindo, dolorosamente lindo o que escreveste.
      Beijos num abraço de fé

      Eliminar
  15. Olá querida Deusa,

    Que lindo poema, sobre um tema que se confunde,como já o tinhas escrito,com a saudade.
    Ausência é sinónimo de falta, naminha modesta e singela leitura.
    Miminhos, saudosos e presentes.

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Esmeralda,

      E eu concordo contigo.
      E que nunca nos faltem os mimos :))


      Beijinhos mimalhos
      (^^)

      Eliminar
  16. Saudade essa palavra única e só nossa que traduz ausência e ao mesmo tempo sofrimento. Uma palavra que diz tanto e por vezes dilacera o coração de quem sente que não pode estar perto, tocar, abraçar. Valha-nos o pensamento que está sempre onde deve estar.

    Saudades de ti

    Beijinhos Afrodite
    Ps. Adorei a escolha musical

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Manu,

      Como Manuel Alegre escreveu e Manuel Freire cantou, "não há machado que corte a raiz ao pensamento".


      Beijinhos contigo no meu pensamento
      💙

      P.S. esta música ouço-a de vez em quando em momentos nostálgicos pois transporta-me até à minha adolescência. E esta versão da Eva Cassidy enche-nos a alma. Dá-me um aperto no coração pensar que esta voz de anjo se calou aos 33 anos, vítima de cancro.

      Eliminar